MundoUncategorized

A DIETA DE MADURO: 3 em cada 4 venezuelanos perderam ao menos 8 kgs em 2016

5355
0

TRADUÇÃO LIVRE DO ORIGINAL COM RECORTES: MARTEL, Frances. ‘Maduro Diet’: 3 Out of 4 Venezuelans Lost ‘At Least 19 Pounds’ in 2016. Disponível em: <http://www.breitbart.com/national-security/2017/02/20/maduro-diet-3-4-venezuelans-lost-19-pounds-2016/>. Acesso em: 21 fev. 2017.

Uma pesquisa feita entre os venezuelanos essa semana descobriu que 75% dos venezuelanos relataram ter perdido “pelo menos 19 libras” (8,6 kg) em 2016, enquanto 93% dos venezuelanos disseram que não têm dinheiro para conseguir três refeições por dia.

  A Pesquisa de Condições de Vida, organizada em parte por três universidades nacionais, também constatou que 83% dos venezuelanos estavam abaixo da linha de pobreza do país.

  Enquanto 78 por cento dos entrevistados confirmaram que eles tomam café da manhã, apenas 32 por cento disseram que comem duas refeições por dia.

  Uma combinação de má gestão econômica socialista, racionamento governamental de bens básicos e corrupção contribuíram para a situação em que a Venezuela se encontra atualmente. Durante anos, encontrar supermercados adequadamente abastecido com o básico, como farinha, óleo vegetal e manteiga tem sido uma odisséia para a maioria dos venezuelanos. Sob o sucessor de Hugo Chávez, Nicolás Maduro, a situação tornou-se mais desesperadora, com muitos venezuelanos recorrendo a medidas extremas para sobreviver.

  Uma pesquisa divulgada em setembro revelou que 15% da nação se via dependente do lixo para comer. Mais de metade dos venezuelanos disseram ter experimentado ir para a cama com fome, e uma quantidade similar disse que foram forçados a tirar dias de folga do trabalho para procurar comida.

  Os venezuelanos que comem alimentos podres arriscam sua saúde regularmente, e ocorreram incidentes de famílias inteiras mortas por comer comida velha ou apodrecida.

  O desespero também alimentou o crime em um dos países mais violentos do mundo. O El Nuevo Herald, com sede em Miami, publicou um relatório no mês passado detalhando novas táticas de assaltos cada vez mais populares entre a juventude venezuelana. Os ataques de gangues em pessoas que deixam mercados tornaram-se mais comuns, enquanto a freqüência de roubos em geral aumentou entre 15 e 20 por cento na maioria dos municípios em todo o país em 2016.

  Maduro respondeu à crescente ameaça da fome com um número de medidas que parecem ter piorado a situação. No ano passado, Maduro ordenou que os militares assumissem o controle total sobre o suprimento alimentar da nação. Os soldados a cargo da comida subseqüentemente começaram a exigir subornos para enviá-lo ao redor do país. Quando não foram pagos, a comida estava em navios de carga encravados, apodrecendo em muitas ocasiões e agravando a escassez.

  Maduro também criou uma unidade governamental chamada CLAP (Comitê Local de Fornecimento e Produção) para monitorar a distribuição de pacotes de alimentos em áreas urbanas. Grupos anti-socialistas acusaram o CLAP de distribuir os alimentos apenas a apoiadores do governo e ameaçando não alimentar os lares que expressaram oposição ao socialismo.

  Maduro anunciou esta semana que expandiria o programa de CLAP aos salários do governo, significando que os trabalhadores do governo seriam pagos com pacotes do alimento de CLAP. Em alguns casos, os trabalhadores do governo receberiam bilhetes de racionamento para serem usados em mercados controlados pelo governo para alimentação.

  “Um bilhete de comida não é um salário”, protestou o governador do estado de Miranda, Henrique Capriles Radonski, um político da oposição. Ele acrescentou que os ingressos podem em breve ser inúteis graças à hiperinflação: “O que faz alguém quando 100.000 bolívares em bilhetes desaparecem graças à inflação, porque o preço dos alimentos aumenta diariamente?”

  Maduro já brincou dizendo que sua má administração da economia tornou os venezuelanos mais aptos e mais sexualmente viris. Referindo-se à “dieta de Maduro” em setembro, o chefe de estado disse na televisão nacional, “a dieta de Maduro te faz durão – sem necessidade de Viagra!”

Atualizações exclusivasno seu e-mail

Respeitaremos sua privacidade

21fev2015---imperatriz-leopoldinense-no-desfile-das-campeas-1424572212760_956x500
MundoSociedade
A hipocrisia da Imperatriz Leopoldinense e o agronegócio
877x658
Mundo
Sobre a globalização
ladys-dont-tread-on-me1-620x350
MundoPolítica
Ao contrário do que pensam, o voto feminino foi uma conquista dos homens e não do feminismo
Hugo Rossi