MundoSociedade

A hipocrisia da Imperatriz Leopoldinense e o agronegócio

1043
0

Related image

2017 começando, algumas pessoas de férias do serviço ou estudos, carnaval chegando e, como de costume, escolas de samba se reúnem e desenvolvem um tema a ser tratado em suas encenações nos desfiles carnavalescos. Não obstante, este meu artigo, vai para a infeliz – ou ignorante – decisão da G.R.E.S  Imperatriz Leopoldinense em escolher o seu tema de desfile deste ano,  pautado nos “ desmatamentos e abusos” do agronegócio, realizados sobre a “terra” dos indígenas.

Antes de qualquer coisa, confira aqui, o samba-enredo 2017 da Imperatriz Leopoldinense:

A música, em suas letras, relata um ódio aos agricultores e fazendeiros deste país, alegando que eles são os responsáveis pela destruição das terras e das riquezas brasileiras. Acontece que, para a tristeza de uns e felicidade de outros, o agronegócio é a riqueza do Brasil.

Confira alguns dados e fatores que corroboram com a tese:

A extensão territorial do Brasil é de 851.196.500 hectares; ou seja, 8.511.965 km2.

A área destinada à agricultura possui extensão territorial de, APENAS, 59.100.000 hectares.

Em 1960, produzíamos, aproximadamente, 17,2 milhões de toneladas em grãos e possuíamos 70 milhões de habitantes.

Em 2016, produzimos, aproximadamente, 215 milhões de toneladas em grãos e possuímos 200 milhões de habitantes.

Baita evolução, hein? Os agricultores estão “fazendo mais com menos”.

Só que não para por aí. Além de o agronegócio brasileiro alimentar a casa das famílias, produzir a cerveja dos SAMBISTAS, as suas feijoadas, entre outras coisas, ele é responsável por 23% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional. Imagina o que seríamos sem essa riqueza? O que os sambistas seriam sem suas cervejinhas e feijoadas?

Você sabia que o agronegócio é responsável por 37% dos empregos no Brasil? Você sabia que o Brasil é o país que mais produz açúcar, café e suco de laranja no mundo? Além de ser o maior exportador de açúcar, café, suco de laranja, tabaco, cana de açúcar/etanol? Você sabia que o agronegócio brasileiro permite relações comerciais com mais de 180 países em mais de 215 destinos diferentes? Você sabia que mesmo em crise, o agronegócio prosperou e continua prosperando?

Só esses dados já comprovam que a G.R.E.S Imperatriz Leopoldinense foi bastante infeliz em sua letra e que a riqueza do Brasil é sim o agronegócio. Entretanto, apenas por curiosidade, vamos colocar alguns dados sobre a questão indígena nacional:

indios

As terras indígenas (TIs) possuem uma extensão territorial de 117.299.899 hectares ( 1.172.999 km2); ou seja, 13.8% das terras do país são reservados aos povos indígenas. Os índios, somam 896.917 pessoas. De todos estes, 324.834 vivem em cidades e 572.083 em áreas rurais, correspondendo aproximadamente a 0,47% da população total do país, ou seja: 13,8% de terras brasileiras, alimentam e abrigam, apenas, 0,47% (324 mil pessoas) da população do país.

Obs: A cidade de São Paulo abriga, aproximadamente, 12 milhões de pessoas e possui uma extensão territorial de 152.299 hectares ( 1,8% da extensão territorial brasileira, quase 800 vezes menor que as terras indígenas).

Apesar do vasto território indígena (em vista do número de pessoas que o habitam), muitos índios não conseguem produzir o seu próprio alimento e são dependentes de auxílios do governo. Mais de 140 mil FAMÍLIAS indígenas são atendidas por programas sociais estatais.

Enfim, muitos leitores no momento, devem estar achando que eu odeio os índios, mas isso é absolutamente uma mentira. Eu gosto dos índios e reconheço o seu valor para o Brasil, porém, o que eu quero é acabar com a ignorância alheia e com o descaso ao setor produtivo do país, que gera renda, empregos e melhores qualidades de vida.

Sugiro à Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense uma grande reflexão sobre suas atitudes e peço para que, se mesmo assim, continuarem condenando o agronegócio e os agricultores de nosso país, parem de tomar as suas cervejinhas e comer as suas feijoadas com laranja. Porque só através dos agricultores isso é possível! Hipocrisia tem limite!

E para finalizar, faço aqui publicamente, sem hipocrisias ou ignorâncias, uma defesa daquilo que é a força motriz de nosso desenvolvimento, umas das fontes de esperança de um futuro melhor: o agronegócio! Viva! Viva o Brasil com menos fome! Viva o Brasil com mais empregos! Viva o Brasil com mais renda! Esse hábito, de quem não produz, querer dar pitaco sobre a vida de quem realmente produz  e usufruir dos bens gerados pelos produtores deve acabar pra ontem.

NOTAS E REFERÊNCIAS:

http://www.canalrural.com.br/noticias/agricultura/agronegocio-responde-por-dos-empregos-brasil-diz-riedel-28382

http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/file/Sala%20de%20Imprensa/Publica%C3%A7%C3%B5es/graficos_portugues_corrigido2.pdf

http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/Soja/noticia/2016/11/producao-de-graos-20162017-esta-entre-2109-e-2151-milhoes-de-toneladas.html

http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2015/12/pib-do-agronegocio-ganha-espaco-na-economia-brasileira-em-2015-diz-cna.html

http://www.agricultura.gov.br/vegetal/noticias/2017/01/producao-de-graos-deve-registrar-recorde-de-215-milhoes-de-toneladas

https://pib.socioambiental.org/pt/c/0/1/2/populacao-indigena-no-brasil

https://pib.socioambiental.org/pt/c/terras-indigenas/demarcacoes/localizacao-e-extensao-das-tis

http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/10/programas-sociais-atendem-143-mil-familias-indigenas

https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Paulo_(cidade)

Tagged:

Atualizações exclusivasno seu e-mail

Respeitaremos sua privacidade

artigo
JustiçaSociedade
Precisamos falar sobre o desarmamento civil
karima-adebibe-pistol-weapon-women
MundoOpinião
Guia prático para refutar desarmamentistas
aguacate
MundoUncategorized
A DIETA DE MADURO: 3 em cada 4 venezuelanos perderam ao menos 8 kgs em 2016
Luís Felipe Maciel Serpa

Um jovem não convencional, 18 e amante da liberdade ordeira!