Sociedade

Precisamos falar sobre falsas acusações de estupro

11673
0

Em tempos que o feminismo ganha cada vez mais força e se mostra muito mais presente dentro do status quo, verificamos que conforme as circunstâncias e a observação dos fatos o tal movimento consagrado como ícone da luta pela liberdade de gênero não tem nada disso. O feminismo está para a igualdade de gênero assim como o comunismo está para a igualdade material plena e ausência de classes. Um completo embuste.

O principal modus operandi do movimento feminista resume em incentivar suas militantes a inventarem histórias no Facebook sobre abuso sexual, assédio e até mesmo estupro, o que inevitavelmente prejudica as mulheres que padecem verdadeiramente em casos de real vilipêndio sexual. Essa prática dentro dos coletivos feministas é incentivada sob o pretexto psicodélico de estimular o debate e alertar a sociedade sobre a gravidade de casos como esse, o que é irônico, pois são exatamente as estorias fantasiosas que tiram a credibilidade dos testemunhos das verdadeiras vítimas de estupro.

Por esse motivo, resolvemos alertar e iniciar um debate na internet: precisamos falar sobre falsa acusação de estupro e suas repercussões. Na nossa sociedade, quando trata-se de violência sexual, a simples palavra e denúncia da mulher já carrega por si só um máximo valor autoprobante, o que significa que é muito provável que após uma denúncia séria de violência a própria população venha a agir por conta própria, exercendo justiça com as próprias mãos, uma vez que nossas instituições e leis estão cada vez mais omissas e executar punibilidade para esses casos.

Só temos um problema: quando a população age por conta própria, não existe direito ao contraditório, ampla defesa ou o trâmite do devido processo legal para exercer uma apuração minuciosa dos fatos e evidências sobre a denúncia alegada. Resultado: milhares de homens que vão para prisão mesmo inocentes, se não são mortos, são estuprados na cadeia. Se não vão para cadeia, são massacrados pela própria população sem um direito de resposta. Eis então que listamos uma série de exemplos de falsas acusações de estupro em concreto e suas repercussões.

Essa feminista chegou a fazer um retrato falado falso

Retrato falado do estuprador inventado por uma universitária de Porto Alegre

Esse é o retrato falado de uma pessoa inexistente proveniente da cabeça de uma ativista feminista que resolveu fantasiar uma história de estupro e expor na internet a própria denúncia para que não pudessem questioná-la.

Como é de protocolo da Delegacia da Mulher a descrição do meliante, a jovem feminista simplesmente inventou um sujeito atípico de maneira fantasiosa para que não houvesse probabilidade de achar o estuprador e assim ela obteria o B.O tranquilamente para expor nas redes sociais um meio probatório de uma ficção de sua cabeça doentia.

O que ela não esperava é que, a própria população se deu conta do retrato falado e por uma trágica coincidência encontraram um sujeito que batia com os arquétipos descritos no retrato falado. Resultado: um sujeito aleatório foi pego de surpresa pelos populares, esfaqueado e agredido, e por pouco não veio à óbito.

Como era de se esperar, a denúncia além de ser fantasiosa, fomentou milhares de compartilhamentos de militantes nas redes sociais, gerando também mais declarações fantasiosas de outras mulheres que teriam sido abusadas pelo mesmo rapaz, que é inexistente.

Esse Pedreiro foi preso, estuprado e contraiu HIV

Uma das histórias mais chocantes sobre falsas imputações criminosas, esse Pedreiro foi para a cadeia mediante uma falsa acusação de estupro, foi violentado pelos presos e contraiu HIV. O movimento feminista até hoje não emitiu uma nota sequer sobre o caso e até hoje ele tenta lutar por uma indenização em reparação aos graves danos sofridos provenientes dessa danosa experiência.

Mãe e filho se matam após falsa acusação de estupro

Após falsa acusação de estupro, mãe e filho se matam

O jovem da esquerda, estudante de 19 anos, após receber uma falsa acusação de estupro, não suportou a angústia e se suicidou. A sua mãe, Jay Karin de 55 anos, também se matou por não suportar ver o drama do seu próprio filho. Hoje em dia o seu irmão luta na justiça por reparações.

Mulher faz falsa acusação de estupro por não ter gostado do sexo

Lynette Lee após um encontro marcado com um rapaz pela internet, fez sexo com ele e logo em seguida prestou queixa na Delegacia alegando ter sido estuprada pelo rapaz. Após a repercussão da denúncia, ela toma peso na consciência e admite ter inventado a história por ter ficado com raiva pelo sexo ter sido ruim.

Este rapaz conseguiu provar sua inocência após 1 ano de cadeia

Diogo Lucas foi vítima de uma falsa acusação de estupro de uma garota de 15 anos. Após ficar um ano e dois meses presos no Rio Grande do Sul, a sua família insistiu pela revisão do inquérito até que ele foi inocentado da acusação. Hoje ele tenta se restabelecer voltando a trabalhar e a estudar, mas sempre com a marca de uma acusação de estupro, que mesmo após a comprovação da inocência, a sociedade ainda mantém o clima acusatório.

Uma falsa acusação de estupro, além de promover consequências drásticas às suas vítimas e seus familiares, ele tem caráter permanente, mesmo que o homem consiga provar sua inocência perante a justiça, como declara o próprio artigo especializado nesse assunto da Revista Marie Claire. Já nas Varas de Família da capital, as falsas imputações criminosas de violência sexual chegam a assustadores patamares de 80% da totalidade das denúncias. Os motivos que impulsionam essa prática que é tão negligenciada pela mídia e sociedade variam desde vingança contra ex-maridos ou namorados como também para esconder casos de infidelidade.

Na Europa, o conceito de estupro consegue se relativizar para muito mais além do que conhecemos. Há circunscrições da Europa em que a jurisdição dá razão à mulher que se arrependeu de um sexo casual por estar bêbada, mesmo que o parceiro também estivesse bêbado.

Como se já não bastasse, nos debruçamos com artigos mirabolantes de sites feministas relativizando o estupro e assédio até mesmo para práticas de cantada. Há escritos e depoimentos que alegam ser estupro um simples ato de cavalheirismo por parte do homem. Dessa forma o feminismo vem mostrando ser uma ameaça catastrófica para as relações sociais e a dinâmica de envolvimento entre os sexos, criando cada vez mais um ambiente de tensão onde não culmina a unidade, mas a separação, o ódio, a misandria e uma guerra declarada contra a figura do homem e a masculinidade tradicional.

Tagged:

Atualizações exclusivasno seu e-mail

Respeitaremos sua privacidade

artigo
JustiçaSociedade
Precisamos falar sobre o desarmamento civil
21fev2015---imperatriz-leopoldinense-no-desfile-das-campeas-1424572212760_956x500
MundoSociedade
A hipocrisia da Imperatriz Leopoldinense e o agronegócio
Filipe Altamir

Graduando em Direito com estudos interdisciplinares em Economia, Filosofia e Ciências Políticas.